Bate Papo com Sergio Caracciolo

É um Bate Papo com Foco em Lean Manufacturing, onde especialistas são convidados à expor suas opiniões, agregar conhecimento e contribuir com suas experiências através de perguntas e reflexões elaboradas por Túlio Martins.

Contatos / Redes Sociais
sergio.caracciolo@ig.com.br
sergio.caracciolo29@gmail.com

Hoje convidamos Sergio Caracciolo para um bate papo descontraído para falarmos sobre suas experiências com o Lean. Sergio possui 40 anos de experiência de MFG na General Motors. Eng. químico – Mackenzie e pós-graduado em MFG management – GMI FLINT USA. Gerente de produção em diversas áreas de manufatura. Coordenador de implementação de Lean na América do Sul. Responsável pelo treinamento prático de Lean para América do Sul e África. Experiência na Nummi (joint venture GM-TOYOTA) Freemont – USA. Equipe de implementação de Lean em rosário – ARG.

Sergio,Como foi seu processo de escolha pela profissão e área de atuação? Lean foi sua primeira opção?

Não, o Lean foi uma consequência cronológica na carreira. Meu primeiro contato com LEAN foi na NUMMI (Joint Venture GM-TOYOTA) onde trabalhei na área de Pintura. O Lean estava presente naquele ambiente e fui adquirindo os conceitos naturalmente e principalmente na prática onde tudo acontecia simultaneamente.

Da indústria de antes e os modelos atuais o que mais mudou que você pôde acompanhar com a sua experiência? E qual a visão de mudança que você tinha de como seria hoje e como está? Por exemplo tem conceitos atuais de indústria 4.0 hoje, que naquela época já se pensava nisso?

O Lean é uma FILOSOFIA e não um conjunto de ferramentas para serem usadas. Portanto, o que mais mudou é a visão atual de LEAN. A geração atual não teve obviamente a oportunidade que tive de vivenciar o LEAN dito RAIZ, logo a dificuldade atual é que a preocupação maior está nos aplicativos que suportarão o que eles chamam de LEAN, mas há uma evidente falta de base para que isso seja utilizado de maneira mais apropriada.

Por mais hoje que falamos de novos conceitos como Lean, metodologia ágeis, 5’S sabemos que estes conceitos sempre existiram desde o fordismo, taylorismo e são conceitos mais aperfeiçoados do que realmente novos. Sobre estes conceitos e práticas o que pode nos contar?

Esta afirmação está correta! Estas ferramentas sempre estiveram presentes, basta apenas consultar a evolução da era Ford e similares. Os japoneses na realidade não inventaram nada, apenas desenvolveram de forma absolutamente fantástica estas ferramentas para chegarem ao estágio que conhecemos nos dias atuais. Onde estaria a grande diferença então??? Na cultura e disciplina dos orientais. Repetindo o que já foi dito LEAN é uma maneira de pensar, quase uma religião se pudermos forçar esta comparação. Com isso seus seguidores devem ser crédulos naquilo que faz e serem pacientes no passo a passo de tudo que implementam fazem. Por que a maioria das implementações de LEAN são falhas ou duram curtos prazos? Exatamente pelo componente cultural que nós ocidentais não temos.

As novas tecnologias e recursos atuais contribuíram para evolução da gestão do chão de fábrica? Tem algum exemplo prático que pode nos contar?

Usadas corretamente, sem a menor dúvida. Um exemplo são as TVs de LED muito mais eficazes e mais baratas que os “bingo boards” de antigamente. Entretanto tudo que aparecerá de informação na tela, será realizado por quem a programou e aí está o verdadeiro responsável pela nova tecnologia. O aparelho é apenas um meio.

E os profissionais atuais tem mais /melhores oportunidades com os novos recursos? Ou têm mais concorrência?

Na realidade os dois. Eles têm muito mais recursos e deverão estar preparados com estes recursos para enfrentar uma enorme concorrência natural.

A partir deste novo cenário que estamos vivendo, quais serão as ferramentas da Qualidade que passarão a ser procuradas com mais ênfase?

Muito mais importante do que qualquer ferramenta de Qualidade, estará a FILOSOFIA de QUALIDADE a ser adotada. Ferramentas, aplicativo, sistemas e toda parafernália operacional é uma consequência de um planejamento de QUALIDADE. Se todos estiverem comprometidos com o lema: NÃO RECEBO, NÃO PRODUZO E NÃO ENVIO DEFEITOS, tudo o que for implementado será bem-vindo. O produto final seja lá qual for se estiver sendo produzido com a qualidade esperada pelo cliente, comprovarão se as ferramentas estão corretas.

Por que o pensamento Lean é importante para empresas neste novo cenário?

FAZER MAIS COM MENOS, tão simples quanto isso. Você não terá nenhuma chance competitiva se não estiver direcionado para produzir o melhor pelo menor custo. O momento atual, e isso já vem há anos não dá espaço para quem não estiver alinhado com essa afirmação.

Descreva um problema interessante e como você o solucionou.

Excesso de pessoas para atender uma linha diversificada de produtos. Como não havia uma programação balanceada todas as estações tinham que estar preparadas com base no produto mais complexo. Padronizamos todas as operações, estudamos onde estavam os gargalos e fizemos uma sequenciação balanceada de forma a atender todas as restrições operacionais. Isto resultou em um fluxo contínuo com 30 % a menos de pessoas envolvidas.

Com suas palavras, descreva o que é Lean Manufacturing e quais são os princípios Lean.

Não podemos fugir da definição clássica de LEAN MANUFACTURING que está relacionada basicamente com eliminação de desperdícios. Academicamente seus princípios são PESSOAS, PADRONIZAÇÃO, QUALIDADE, MENOR TEMPO DE EXECUÇÃO e MELHORIA CONTÍNUA.

Gostaria que deixasse uma mensagem para os profissionais do mundo da excelência operacional…

Não é fácil ser um profissional de LEAN. Sem a cultura oriental suportando o dia-a-dia, este profissional terá o mundo contra si. A maioria das implementações via de regra estarão na contramão das expectativas da empresa. Perseverança e fidelidade ao “mindset” serão vitais no sucesso profissional. Keep on going!

Sergio Caracciolo

5 comentários em “Bate Papo com Sergio Caracciolo”

  1. Excelente matéria com essa entrevista muito bem elaborada e abrangente no assunto.
    Parabéns Túlio Martins pela elaboração das perguntas e muito obrigado ao Sergio Caracciolo, que compartilhou sua vasta experiência no assunto com esse edificante e produtivo bate papo focado em Lean Manufacturing para agregar conhecimento na área.

      • Disponha Túlio,
        Já acompanho seu trabalho há mais de um ano, sou fã de seu trabalho e tudo que vejo sempre agrega, é edificante, bem elaborado, sintetizado com abrangência e muito assertivo nos assuntos abordados.
        Que o sucesso e progresso sejam constantes em sua jornada, pois é um excelente, recomendado profissional dedicado e especializado.

  2. Parabéns Túlio, excelente entrevista simples como tem quer ser, mas muito abrangente e esclarecedor. Muito bom quando temos especialistas como o Sérgio para nós motivar a buscar mais conhecimento nesta filosofia.

Os comentários estão encerrado.

40%

Off

Aprenda Melhoria Contínua de forma Simplificada e Objetiva
Você não pode perder essa oportunidade!